Financiamento da Recomposição Florestal

COMPARTILHE

Produto da parceria entre a Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN) e o Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV EAESP (GVces), este relatório tem como objetivo analisar a viabilidade econômico-financeira de modelos selecionados de financiamento para atividades de recomposição florestal no Brasil. O estudo considera, para fins de escopo, os estados de São Paulo, Paraná e Mato Grosso e as atividades produtivas de pecúaria, cana-de-açúcar e soja. Além disso, foi considerado também o enfoque da agricultura familiar em sistema de multicultivo.

Para alcançar o objetivo proposto, foram construídos modelos econômico-financeiros para avaliar o impacto de atividades de recomposição florestal no fluxo de caixa das atividades produtivas, considerando suas respectivas rentabilidades. Como premissa para esses cálculos, optou-se por considerar apenas atividades de recomposição florestal sem uso econômico, ou seja, não contabilizando eventuais receitas adicionais. 

Acesso à publicação